sexta-feira, 17 de abril de 2015

4 livros que mudaram minha vida



Fazia tempo que eu não postava um tema proposto pelo Rotaroots aqui no blog, não é mesmo? E esse me chamou bastante a atenção pelo simples fato de eu ser fissurado em leitura desde muito novo. Inclusive foi bastante difícil escolher somente quatro livros, por isso o único critério que usei foi a minha memória, ou seja, fui lembrando e escrevendo aqui. Ah, e durante o post vocês vão ver que desenvolvi algumas manias bem estranhas durante esses quase vinte anos de leituras.  

O Retrato de Dorian Gray - Oscar Wilde


A história do jovem Dorian Gray, que deseja ardentemente que seu retrato envelheça e sofra as consequências de sua vida hedonista em seu lugar, foi escrita como uma história periódica em um jornal britânico no final do século XIX. E, mesmo sofrendo censura por parte dos editores do jornal, ela ainda causou furor na época, sendo acusada de ferir a moralidade pública.

Esse foi o primeiro livro que li do Oscar Wilde e um dos motivos pelos quais eu fiquei obcecado pelo autor. Depois desse, li quase tudo que ele escreveu, além de ter me apaixonado pela biografia dele. Preciso, inclusive, comprar uma nova edição, pois emprestei a minha e nunca mais me devolveram. Tenho mania de, quando um livro tem várias edições, escolher o livro pela capa mais bonita, afinal será parte da minha coleção, né?


A Invenção da Moda - Massimo Baldini


Esse livro é o mais teórico da lista. Ele traça a complexa teia de causas que deram origem e ajudaram na difusão da moda, dentre as quais estão o aparecimento de uma sociedade aberta, o cosmopolitismo e uma nova atitude mental que privilegia o gosto pelo que é novo.

Foi o primeiro livro sério sobre moda que eu li que me fez ter certeza de que moda vai muito além de glamour, passarelas e editoriais. A partir dessa leitura, também, que eu tive certeza que eu queria trabalhar nessa área. Esse é um daqueles livros que eu recomendo pra todo mundo mas não empresto pra ninguém, hahaha.



Pedras de Calcutá - Caio Fernando Abreu


Terceira coletânea de contos de Caio Fernando Abreu publicada em 1977 e que, segundo o próprio, trata-se quase que totalmente de um “livro de horror”. Escrito para a geração que cresceu amordaçada pela repressão política, os textos tratam de temas como solidão, amor, hesitação, paranoia e sensação de estar à margem. Sábia e dolorosamente, Caio mostra que viver é sofrer da vida.

Dos livros de contos que eu já li (e não foram poucos) esse me marcou por dois motivos: foi um dos poucos desse formato que eu li e gostei de praticamente todos os contos e é nele que se encontra o meu conto preferido da vida. Também tornou-se importante porque, dos livros do Caio que eu já li, esse é o que eu considero o melhor. 



Bubble Gum - Lolita Pille 


Segundo romance da escritora francesa Lolita Pille, foi publicado em 2004. Trás como principais personagens Manon, uma jovem provinciana, bonita e entediada, que vai tentar a vida como modelo em Paris e Derek Delano, jovem herdeiro de uma multinacional do petróleo e cujo maior prazer é comprar e manipular as pessoas. Quando eles se encontram, ele vê nela a possibilidade de corrompê-la, de fazer dela o seu maior e mais perfeito jogo de destruição.  

Toda vez que alguém me pergunta sobre um livro pra ler esse é um dos primeiros que eu lembro. Como já disse antes, talvez eu seja meio Manon. Se você quiser saber mais, já escrevi bastante sobre essa publicação aqui no blog


Imagens: Reprodução

Circuito de Moda Praia Shopping 2015


Começa hoje o Circuito de Moda Praia Shopping, evento idealizado pelo Grupo Mulheres em parceria com o Praia Shopping. Serão três dias em que a moda e a beleza serão os temas principais de palestras, desfiles, workshops e oficinas. Haverá, também, ações diferenciadas das próprias lojas durante esse período, como distribuição de brindes, degustação de produtos, entre outras. 

O objetivo é que o público tenha a oportunidade de saber mais sobre moda e tendências de forma interativa, dinâmica e gratuita. Então, se você se interessa pelo assunto, dê uma passadinha no Praia Shopping durante esses dias e confira a programação do evento: 

Sexta-feira: 17 de Abril
15h30h - Oficina de Make para iniciantes - Salão Perfil e Vult Cosméticos
17hs - A Blogueira e a Moda - Com Lívia Costa e Larissa Cortez do Blog De Repente
19hs - A História da Moda Contemporânea e Oficina de Estilo - Com a Estilista Jady Rocha

Sábado: 18 de Abril
15h30h - Tendência de Make Inverno 2015 - Linha Make.B Universe O Boticário
17hs - Desvendando a Silhueta – Acerte o look valorizando seu tipo corporal - Com Annuska Teixeira do it.blog.com
19h - Beleza e Cosmético - Com Kaddja Maia do Blog da Kaddja

Domingo: 19 de Abril
Desfiles de Moda: 17hs e 19hs

terça-feira, 14 de abril de 2015

UNDRWTR por Ianarã Bernardino



Aproveitando o embalo do SPFW Verão 2016 resolvi dividir com vocês um pouco do meu trabalho. Esse é o primeiro que vou postar aqui e foi desenvolvido no meu último semestre da faculdade de Design, na matéria 'Projeto de Produto VII', entre julho e novembro de 2014.

Este trabalho teve como objetivo a criação de três conjuntos de vestuário feminino a partir de texturas encontradas na natureza, valorizando o design e a criatividade. Fiz individualmente, e resolvi fazer cinco conjuntos ao invés de três pois senti que conseguiria um resultado melhor com mais looks. Cada equipe tinha um objetivo específico e eu tive a missão de utilizar três texturas vegetais para desenvolver o projeto, que foi proposto para o verão 2016.

Pensei logo nas algas marinhas como inspiração, pois relacionava-se com o reino vegetal porém saia do lugar comum (plantas terrestres). Utilizei tanto para estampas, quanto para texturas do tecido e recortes das peças. A palavra alga vem do latim e significa "erva marinha". Existem diversos tipos, dentre eles as cianofíceas (algas azuis), no reino das moneras, e também as algas unicelulares eucariontes, no reino dos protistas, e as algas pluricelulares (feófitas, clorófitas ou rodófitas), classificadas dentro do reino das plantas. Todas elas realizam fotossíntese e, assim como as plantas terrestres, contribuem para o abastecimento do oxigênio da biosfera, sendo responsáveis por mais de 70% desse gás liberado diariamente na Terra. Desse modo, as algas são responsáveis, em grande parte, pela renovação do oxigênio do ar atmosférico e daquele que se encontra misturado na água, necessário aos seres aquáticos aeróbicos. As algas também constituem a fonte mais importante de alimento, direta ou indiretamente, para vários seres vivos aquáticos e também para algumas culturas, como por exemplo a cultura oriental.

Utilizei como inspiração, também, as roupas dos mergulhadores e a partir daí desenvolvi um painel com algumas imagens das minhas inspirações para ajudar no processo de criação. Lógico que não me limitei apenas às imagens contidas aqui, mas elas serviram como ponto de partida para o desenvolvimento das peças e estampas.

Painel de Inspiração

O público a que se destina essa coleção é composto por mulheres modernas e independentes que não tem medo de ousar, seja em suas escolhas profissionais ou na vida pessoal. Amam a moda, entendem dos seus processos e procuram posições no mercado de trabalho que as permitam se relacionar com – e consumir – esse universo. Vivem em grandes centros urbanos, como Nova Iorque, São Paulo, Paris, Londres e Tóquio, possuem vidas agitadas e valorizam bastante sua carreira profissional. Elas preferem qualidade à quantidade em todos os aspectos, não hesitando em pagar um alto preço por exclusividade, seja em um restaurante gourmet ou em uma peça de roupa de luxo. Gostam tanto de acessórios e peças atemporais quanto de acessórios e peças vanguardistas, misturando-os com equilibro para compor desde a decoração de suas casas até seus próprios visuais. Desenvolvi um painel de público-alvo, para definir visualmente quem é essa mulher que vai usar a roupa que eu vou criar.

Painel de Público Alvo

A partir dessas informações comecei a desenvolver a coleção em si. Desenhei 19 peças ao todo, e depois selecionei as que melhor se encaixavam na minha proposta. Aliás, esse é um método que funciona bastante pra mim: desenvolver as peças separadas, uma a uma, e depois ir fazendo uma espécie de styling até conseguir os looks da coleção.


.